Secretaria de Educação e Fundação Cultural idealizam projeto de fanfarras escolares

Antes um celeiro de corporações históricas, cidade estava sem nenhuma corporação musical

Uma excelente notícia para a cultura brusquense: a Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Fundação Cultural de Brusque, deu início a um novo projeto de fanfarras escolares.

Brusque é celeiro musical de diversos estilos, com destaque para músicos importantes como o Maestro Aldo Krieger e seu filho, o Edino Krieger, considerado um dos maiores compositores do Brasil.

Dentre tantos que atuam em Brusque, outro músico e compositor merece menção especial: o acordeonista Bruno Moritz, músico e compositor virtuoso, reconhecido internacionalmente. Nesse sentido, se torna claro que a música instrumental é parte integrante da história do município.

Brusque também já foi destaque no segmento de fanfarras escolares, grupos que, além de oferecerem gratuitamente a iniciação musical para crianças e adolescentes, também despertam o interesse destas para as artes, dando a possibilidade destes conhecerem mais a fundo o mundo da música e até quem sabe formar alguns novos talentos da música em nosso município.

Inicialmente, este projeto será executado em dois dias da semana, na Escola de Ensino Fundamental (EEF) Georgina de Carvalho Ramos da Luz, que fica no bairro São Pedro, e na EEF Alberto Pretti, no bairro Limeira.

Entenda como vai funcionar

Já a partir desta semana, durante o dia, nos horários de contraturno escolar, o profissional designado, Lucas Cordeiro, professor de Artes Graduado em Música pela Universidade Regional de Brusque (FURB), oferecerá aulas de instrumentos de sopro e instrumentos percussivos e nos finais de tarde, após o término das aulas, serão realizados os ensaios da fanfarras.

Em breve, duas novas unidades escolares serão contempladas, com o objetivo de, até o início de maio, quatro unidades escolares serem contempladas.

“Este projeto de retomada faz parte de um objetivo maior, sendo que estamos na fase final de elaboração de Projeto de Lei que institui o Programa Municipal de Fanfarras Escolares de Brusque, PL este que deverá garantir a continuidade do projeto ao longo dos anos”, destaca o diretor-geral da Fundação Cultural de Brusque, Igor Balbinot. “Além disso, também estamos elaborando Projeto de Lei que cria o cargo efetivo de Instrutor de Fanfarras na estrutura da Fundação Cultural de Brusque”, conclui.

Já conforme a secretária de Educação de Brusque, Franciele Márcia Mayer, a iniciativa visa recuperar o protagonismo que a cidade outrora deteve, no segmento das bandas e fanfarras. “Tivemos em nossa cidade bandas de grande expressão, como a banda Araújo Brusque, a banda do Colégio São Luiz, do Padre Lux, do João XXIII, Paquetá, e isso tudo se perdeu. Agora estamos batalhando para que nossa cidade possa ser um celeiro de músicos na região”, finaliza.